quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Espera

No medo
por não saber
quem sou
ou meu lugar...

Eu existo.

No susto
de ir descobrindo
como sou,
buscar um lar...

Eu sigo.

Na sorte
quase sempre doída
de fazer-me
o que for...

Eu vivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!