sexta-feira, 27 de março de 2015

Muito do pouco

A verdadeira felicidade
parece mesmo estar
em cada pequena
improbabilidade da vida.

Momentos que passam
quase sempre despercebidos
e logo vão
soprados pelo tempo...

Agora, só sei
que estou feliz
de estar aqui,
contigo...

quinta-feira, 26 de março de 2015

Ponta de pena

Minhas palavras
me mostram
o que não posso
ver sozinha.

Trazem para
o mundo
o que
eu só
tinha aqui,
bem dentro.

Mas também
me costuram
a tudo
de sólido
e etéreo.

O visível
e invisível
juntos sob
o rio
da mesma
velha tinta.

quarta-feira, 25 de março de 2015

Dúvida cruel

Eu tenho
me pego
duvidando de
quase tudo.

Se posso
mesmo confiar
na pessoa
que vejo.

Se o
laço que
tenho com
ela vai
afinal durar.

Se o
que eu
mesma sinto
é verdadeiro
o bastante.

terça-feira, 24 de março de 2015

Mundo torto

Nada é perfeito.
existe a guerra,
as bravas tempestades,
a tristeza voraz
como a fome
ou a sede.

Nem a natureza
é mais imaculada
porque o homem
pôs a mão
e desfez o
que era equilíbrio.

Num rosto que
agora alegre sorri
se esconde a
sombra cruel da
dor que dói
e até mata.

Ali está o
que poucos podem
ver, porque o
que parece inteiro
por dentro está
partido em pedaços.

segunda-feira, 23 de março de 2015

O que vai e o que fica

O mais intrigante
na morte talvez
seja sua naturalidade...
Uma vida que
simplesmente se acaba
para outra começar.

Talvez o mistério
esteja na dor
de quem fica
e nas memórias
que sempre permanecem
em cada um.

Há um momento
alguém estava aqui
e agora acabou
muitas vezes sem
nem dizer adeus,
sem ter por que...

Vive-se então de
restos e saudade
de gente que
um dia foi
muito importante e
agora é pó.

domingo, 22 de março de 2015

sexta-feira, 20 de março de 2015

E o sonho acabou

Há muito tempo
não te vejo
porque a vida
quis que tudo
acabasse tão repentinamente...

Não me dói
mas não significa
que não sinto
saudade de nós,
do que tínhamos...

As coisas mudaram;
hoje estão um
pouco mais tristes,
porém não esqueço
as belas memórias.

Memórias que parecem
tão, tão distantes
e ao mesmo
tempo seguem frescas
e guardadas aqui...

Esta manhã sonhei
que estavas comigo,
rindo, como sempre
até os olhos,
e tudo bem.

Que estavas feliz
por ver-me crescer
e tentar descobrir
o que afinal
é meu destino.

Agora não sei
se estou feliz
ou muito triste
por te ver;
sei ser saudade.

Não sei se
estou chorando porque
percebi a ausência
ou se porque
ainda estás presente...

Apenas sei que
o tempo não
muda a importância
nem o amor
que eu sentia.

No fim, eu
gostei muito mesmo
de poder vê-lo
mais uma vez,
mesmo em sonho.

19/03/2015

quinta-feira, 19 de março de 2015

05/03/2015

Talvez as coisas mais simples e belas sejam as etéreas, aquelas que não conseguimos tocar e muito menos explicar através da ciência. Como por exemplo, o poder que o silêncio tem de dizer muito e também tranquilizar, mesmo com o barulho incessante das ruas e das nossas mentes.

Essas coisas não podem ser vistas, apenas sentidas. Que apenas o coração pode entender, mesmo que não hajam palavras para descrever. Mas que, de alguma forma, todos tentamos expressar um pouco da beleza, apesar das mazelas do mundo.

Como a fé, o amor e a esperança. A morte e a vida. Através da ciência e da arte. É dando à humanidade a capacidade não de dominar o mundo, mas de fazer parte dele. Cada uma destas partes deve trabalhar para que, em conjunto, possa entender o que for possível e mudar o que for necessário.

Aceitar o que tiver de ser assim. O mundo e o universo são grandes demais. Somos tão pequenos e tanto nos foi presenteado. Há aspectos que só existem por conta da ciência e outros que já são nossos desde o começo dos tempos.

quarta-feira, 18 de março de 2015

domingo, 15 de março de 2015

Não vou mais implorar atenção
 ou elogio de ninguém, 
porque vou descobrir meu próprio valor.

sábado, 14 de março de 2015

As pessoas pedem opinião pra quem nem conhecem 
e ainda se acham no direito de rotular
 uma pessoa por uma resposta que não esperavam.

terça-feira, 10 de março de 2015

Sem ação

Olhos inquisidores
me observam.
Mãos impiedosas
me empurram,
me apertam.

Cada movimento
estritamente vigiado
íntimo pensamento
talvez adivinhado.

Palavras cruéis
são gritadas,
minhas vontades
constantemente amassadas
alma sufocada.

Abrigo, tormento?
Pressão despedaça
com tempo
causa desgraça.

segunda-feira, 9 de março de 2015

In comfort

I look at you
and all I want
is to be with you,
even for a mere instant.

You give me the hope
that everything will come together
and at last, my soul
will be rid of the pain forever.

Your presence hands me the peace
that helps me to forget the rest
it all consumes me like a disease
but you help me remember my best.

For every second you’re not here,
be sure that you carry a piece of my heart
and despite all the doubt and fear
I know our bond will never fall apart.

You care for me as would do a brother;
open my eyes to things I didn’t even know
walk through my darkness like no other
while I try to defeat my biggest foe.

domingo, 8 de março de 2015

Escuro bem-vindo

Esferas lindas
de escuridão
das quais
não tenho
nenhum medo...
Teus olhos.

Brilho perpétuo
e belo
que guia
meu caminho
ao teu
grande coração...

Buraco negro
cuja gravidade
me puxa
e para
onde, indefesa,
me rendo.

O fogo
da vida
que pulsa
e queima
de ti
para mim.

sábado, 7 de março de 2015

Sina

Não há arma mais fatal
que a ponta de uma caneta
ou lápis.

Não há rio mais bravo
que o rio de tinta que percorremos
ao atravessarmos as terras vastas
de papel.

Não há coração mais dúbio
e incerto
do que o de quem vive
das palavras.

sexta-feira, 6 de março de 2015

VIII

Olá, meu querido.

Não sei que razão eu tinha para pensar que podia ainda confundir o que sinto por ti com qualquer outra coisa que não o que real e lindamente é. Mas ter falado sobre isso contigo foi um grande alívio para mim. Desde que compreendi que ainda guardava essa sensação comigo, percebi que não podia te esconder mais.

Talvez agora seja mais fácil para mim ter ainda mais certeza sobre a dimensão da nossa amizade. E que não existe "aquele" tipo de julgamento entre nós, independentemente de qualquer coisa. O problema é meu mesmo; eu sempre misturo as emoções.

É um presente para mim termos nos conhecido e aproximado da maneira como aconteceu e acho que não mudaria nada, mesmo se pudesse voltar no tempo. Talvez, só para reviver tudo de novo.

A certeza de que só queres que eu fique bem me ajuda a entender meus sentimentos mais facilmente... Nada mais me importa.

Da tua amiga.

quinta-feira, 5 de março de 2015

Outra música

Às vezes
fico tanto
tempo em
silêncio, que
me esqueço
como falar.

Mas o
que minha
voz cala,
meu coração
grita alto
e ensurdece.

Um dia
ouvi dizer
que o
silêncio era
a música
da alma.

Só ela
sabe tudo
do destino
que me
foi dado
há tempos...

segunda-feira, 2 de março de 2015

Nunca fui perita em relacionamentos, mas tenho certeza de que a gente tem que ter liberdade, mesmo junto de alguém. Não podemos esquecer dos amigos e muito menos de nós mesmos.Uma coisa é dividir tempo e espaço com alguém para acrescentar, outra é viver a vida de outra pessoa.