segunda-feira, 23 de março de 2015

O que vai e o que fica

O mais intrigante
na morte talvez
seja sua naturalidade...
Uma vida que
simplesmente se acaba
para outra começar.

Talvez o mistério
esteja na dor
de quem fica
e nas memórias
que sempre permanecem
em cada um.

Há um momento
alguém estava aqui
e agora acabou
muitas vezes sem
nem dizer adeus,
sem ter por que...

Vive-se então de
restos e saudade
de gente que
um dia foi
muito importante e
agora é pó.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!