sexta-feira, 6 de março de 2015

VIII

Olá, meu querido.

Não sei que razão eu tinha para pensar que podia ainda confundir o que sinto por ti com qualquer outra coisa que não o que real e lindamente é. Mas ter falado sobre isso contigo foi um grande alívio para mim. Desde que compreendi que ainda guardava essa sensação comigo, percebi que não podia te esconder mais.

Talvez agora seja mais fácil para mim ter ainda mais certeza sobre a dimensão da nossa amizade. E que não existe "aquele" tipo de julgamento entre nós, independentemente de qualquer coisa. O problema é meu mesmo; eu sempre misturo as emoções.

É um presente para mim termos nos conhecido e aproximado da maneira como aconteceu e acho que não mudaria nada, mesmo se pudesse voltar no tempo. Talvez, só para reviver tudo de novo.

A certeza de que só queres que eu fique bem me ajuda a entender meus sentimentos mais facilmente... Nada mais me importa.

Da tua amiga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!