terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Remains

The thorns
which prick me
and the stones
wich I am thrown at
- bruising and scarring -
cannot bid me forget
the scent and the beauty.

Which might mean
that even if my blood spills
and agony seems to kill
I am still here,
I am still alive;
my skin is marked
but it proves I can survive.


20/11/2016

domingo, 26 de fevereiro de 2017

24/11/2016

Usando o termo paixão de forma mais ampla (com relação a qualquer coisa)... Talvez justamente pela intensidade e ser quase que como um instinto, um sofrimento que nós abarcamos como um sofrimento gostoso, ela faz a gente ser capaz de qualquer coisa - e por isso quase tudo o que é feito com paixão tende a ser mais bonito...

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Obra de arte

Fomos fotografia
em preto e branco -
instante bonito
parado no tempo.

Tu foste embora
mas em mim
ainda permanecerás
na eternidade de
pintura em cores.

24/11/2016

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Thine is the kingdom

I almost get to believe
in God again, truly,
every time I feel
you whisper the Lord's Prayer
against my neck.

24/11/2016

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

I am a character

I borrow your face,
your voice, your body
to pretend I exist
and show you that, after all,
you are capable of anything.

24/11/2016

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

To the mere boys I once loved

What is the use
of falling for you
if not even your friendship
will pick me from the ground?

Alas, I regret nothing
and I know what I deserve.


24/11/2016

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Marble

Prove to me
you are more than stone
in this so beautiful coldness,
perfectly unreal.

Show me
there is life
in your glance of despair and pain
which some say is feigned
or imagined.

Stretch me
this hand of yours
for me to touch your pulse
within the veins
and believe that a boy
can do the impossible.

- English version of "Mármore"

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Survival instinct

And poetry sang
with such grace
from the gallows,
when the demons
tried to gag her
in whispered howls
for she has always
been very much alive.


23/11/2016

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Mármore

Prova pra mim
que tu és mais que pedra
nesta frieza tão linda,
perfeitamente irreal.

Mostra pra mim
que há vida
nesse teu olhar de desespero
e dor
que uns dizem ser fingida
ou imaginada.

Estende pra mim
essa tua mão
para eu tocar teu pulso nas veias
e acreditar que um menino
pode fazer o impossível.

sábado, 18 de fevereiro de 2017

22/11/2016

Foi redescobrindo a cada dia a paixão que sempre carreguei comigo por tudo o que sempre fiz que eu encontrei forças para encarar as realidades duras do mundo; só não quero fechar meus olhos.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

21/11/2016

Talvez a Solidão 
tenha me feito 
fácil demais de ler, 
apesar da timidez 
que me deu...

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Redistribution of matter

As justified
and perfect
as they seemed,
my reasons all
become empty
and rather useless
when I realize
your blood
shall forever
drip from my hands.

All the money
and mischief
cannot hide me
and grant me peace
for what I did
and what I lost
in mere seconds
and gestures...

20/11/2016

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Acidente-destino

E eu, que nem sabia
que essa tal poesia
esteve a vida toda
aqui dentro guardada,
de mim fez sua morada
por tudo o que incomoda!

domingo, 12 de fevereiro de 2017

A razão do artista

Será que a gente escreve para não ser esquecido? Como no meu poema, pra não morrer, se transcender? Como numa trilogia que eu gosto muito, guardar pedaços da nossa alma e de quem nos lê nas páginas, e que a cada volume queimado uma parte daquele autor morre junto?

Será que a arte tem necessariamente uma função, embora de quando em quando a adquira por causa das circunstâncias?

Eu costumava dizer e ainda digo que se a minha tem função, ela é catártica, sim… Mas hoje se eu for pensar, ela é o que é. É uma parte daquilo que eu sou, gigante, por sinal, por mais que eu não goste de colocar os outros em caixas etiquetadas.

Podemos fazer um poema para “cumprir uma função”. Mas o poema tem seus próprios caminhos e atinge suas próprias funções.
De resto, não há garantia nenhuma que um poema irá lhe eternizar, mesmo que ele mesmo se torne eterno. O papel o tempo e o fogo comem… E a gente se vai, se o mundo deixar. Se ninguém nos achar.

Mas a poesia em si, a arte em si, está acima de tudo. Aí que está… Enquanto nossa arte existir, viveremos, talvez.

O esquecimento e a lembrança… É lindo e atordoante. Por isso eu acho que todo artista - mesmo que não diga e não tenha essa intenção - carrega um romantismo em si. De que o mundo inteiro ou o vento o reconheçam pelo modo como ele vê as coisas. Acho que é um desejo que sua alma se estenda pela arte.

Letícia Bolzon Silva e Edison Botelho

sábado, 11 de fevereiro de 2017

18/11/2016

Para que eu não viva apenas de sonhos, 
que a ficção me ajude a entender 
esta fria realidade… 
E poder aquecê-la.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

18/11/2016

A vida pode não ser só feita de rosas, 
mas sem o perfume delas, 
por menores que sejam, 
o que seria de nós?

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

O testamento

Nada sou
a não ser pó,
retalho e resto
feito do desconhecido.

Nada tenho
a não ser pena
e mundos muitos
que cabem sobre
palma de mão.

Minha maior ambição
é sentir-me viva
e, só talvez,
não ser esquecida...

Por meu sangue
que de mim
não passará
o velho vácuo
a ti entrego
em ínfimo legado.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

domingo, 5 de fevereiro de 2017

The love of a writer

My fingertips
shall touch you
ever so softly,
dance through you
so as to write
the only dreams
that matter -
mine about you,
so foolish
in the eagerness
to become the best
of all memoirs:
the reality of
the two of us.

You need
only ask.

sábado, 4 de fevereiro de 2017

5 de novembro de 2016

Eu já disse isso antes: acho bonito ter fé. O conforto e a certeza que ela dá, mesmo que hoje de certa forma eu a considere a um só tempo enriquecedora e cegante.

Hoje percebo que fui criada numa fé que deveria me dar essa estrutura, mas o tempo me fez questionar minhas crenças e ver que provavelmente nada daquilo funcionava de verdade para mim.

Provavelmente nenhuma funcione; porque por mais atraente que isso seja e que de tempos em tempos eu a tenha desejado por conta das minhas dúvidas... Como algo em que me apoiar quando eu não mais me bastava...

A verdade é que a minha fé possivelmente nunca foi genuína ou forte o bastante. Nem a minha em mim mesma, o que é mais triste.

Por isso posso dizer que acredito em um pouco de quase tudo; o que deve ser o mesmo que não acreditar em praticamente nada.

Já não tenho quase nenhuma certeza nesta vida e tem tanta coisa que não dá para explicar... Acho que só me resta guardar tudo isso para mim e tentar ser o mais tolerante possível.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

O balé

A delicadeza
da minha postura,
a beleza
do gracioso gesto
num bater de asas
que me foram negadas...

Vêm de
onde quase
ninguém vê...

Minha pureza
eu tirei
de cada dor,
grito e lágrima,
tombo e torção.

Pago caro
a cada dia,
mas não
abro mão
da destreza
de dançar a canção
da minha vida.

O refinamento
é cruel!

5 de novembro de 2016

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Taken for granted

The world gives us
happiness in tiny
drops of joy...

Any substance
in the wrong dose
turns into poison;
she is dangerous,
such sweet scent...

Can bliss
take one's life?
My sorrows almost did.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Sussurro silenciado

Um suspiro,
um carinho,
braço estendido.

Ah, que saudade!

Sei que nunca
estive sozinho;
tudo está dito.