quinta-feira, 30 de abril de 2009

PRISIONEIRO


Eu sou prisioneiro
Nas minhas incertezas
Das minhas sensações
Pensamentos e medos
Lembranças...
Prisioneiro de minhas tristezas
Quero sair das minhas prisões
Esquecer as mágoas! Mas...
O teu amor é o lugar mais seguro que existe
Te perder seria o fim da minha alegria

quarta-feira, 29 de abril de 2009

VERSO E PROSA


Leio um verso
Oculto e controverso
No livro, uma prosa
Bonita como a rosa
No meu poema um verso
Com meu interior converso
Penso firme em uma prosa
E em sua face formosa

terça-feira, 28 de abril de 2009

TENTE ENTENDER


Aqui tenho pensamentos loucos traduzidos
Em palavras
Coisas que são enigmas pra mim
Já não sei o que faço com a minha vida
Tente entender o que eu não consigo...
A felicidade deve ser buscada
Mas preciso de ajuda!
É tudo tão diferente e estranho...
Posso fazer o que eu quiser, mas não sei o que fazer
Tente entender!
Tente, me ajude a entender
O que se passa comigo!

segunda-feira, 27 de abril de 2009

O QUE SEI


O que sei
É que muito te amei
Por ti esperei
O que sei
É o que me resta
Tapar a fresta
O que sei
É que você foi embora
Que esta dor me devora
Que disso tudo cansei
Fui...
Voltei?
O que eu sei?
Sei apenas
Que o poema terminei...

sábado, 25 de abril de 2009

FELICIDADE


Felicidade
Deve ser buscada
Jamais tirada
Com orgulho conquistada
A felicidade é passageira
Para aqueles que ficam de bobeira
Fazendo besteira
Ela pode ser vivida
Plenamente sentida
Fazendo parte da sua vida
Se você buscar
Encontrar
Aproveitar
Sorrir!

sexta-feira, 24 de abril de 2009

ILUSÕES


Nos cemitérios e abismos do meu coração
Encontro-me com uma velha ilusão
Como um cadáver em putrefação
Rondado pelos abutres da mentira e da traição
Ao anjo da noite venho pedir uma informação
Ele sorri e pega minha mão
Me leva para o iceberg da emoção
E me pergunta num clarão
O que queres de informação?
Com lágrimas nos olhos
Ferida como a flor entre os abrolhos
Pergunto ao anjo com aflição
Por que tenho tanta tristeza no coração?
Ele me disse sua simples opinião:
Querida, não chores não.
Pois a tristeza do teu coração
É apenas aquela morta ilusão...

quinta-feira, 23 de abril de 2009

PONTO FINAL


Não me leve a mal
Mas precisamos de um ponto final
Terminar a poesia
Escrever a auforria
Acabar com as mágoas
Secar as negras águas...
Curar do coração as nossas "doenças"
Guardar nossas paradoxais crenças
Precisamos perdoar os velhos erros
Sermos com nós mesmos sinceros
Eliminar aquele ruim preconceito
Restaurar a paz do nosso antigo leito
Acalmar o coração
Aprender a dizer não!
Procurar agir de maneira racional
Entender que o melhor pra nós, sem mágoa
É um ponto final

terça-feira, 21 de abril de 2009

LEMBRA?


Lembra?
Dos raios de sol
Da luz do farol...
Lembra?
Da nossa doce vida
Da saudade por nós sentida
Lembra?
Das palavras ditas
E das escritas
Lembra?
Da dor do coração
Da loucura da paixão
Lembra?
Dos nossos lindos beijos
Dos intensos desejos...
Lembra
De nós?
Lembra
De mim?

segunda-feira, 20 de abril de 2009

sexta-feira, 17 de abril de 2009

LOUCURAS


Sem você, minha vida muda
Sinto uma tristeza muito profunda
Meu coração fica cheio de saudade
Para o meu azar, ela rouba minha felicidade
Quando fecho os olhos, vejo o seu sorriso
Sob meus pés afunda o piso
Meu corpo treme todo, tenho febre
Espero poder te ver em breve
De noite, do teu beijo eu sinto o gosto
Enquanto lágrimas rolam pelo meu rosto
Preciso com urgência do teu carinho
Pois eu me sinto muito sozinho
De madrugada, fico rolando pela cama
É o seu lindo nome que a minha alma chama
Me sinto muito triste
E eu queria que você visse
Toda essa minha sina de loucura
Felizmente sei que minha cura
É poder ter o seu amor
Volte logo pra mim, por favor
Pois meu corpo e coração precisam de você, minha flor
Fico todo suado
Me sinto acabado
Mas sei que por você de verdade sou amado!

domingo, 12 de abril de 2009

CONCEITO


Passo meus dedos entre suas negras e curtas melenas
Nosso amor tem resistido a essa vida de duras penas
Fico feliz que estejamos juntos até agora
E sei que posso contar contigo a qualquer hora
Permanecemos entre doces sussurros
Nesse amor não existem muros
E com abraços e beijos nos perdemos
Assim nos entendemos...
Sabemos bem que nosso amor não é perfeito
Conhecemos e aceitamos esse conceito
É tão bom saber disso, amor!

sábado, 11 de abril de 2009

MENTIRAS E TRAIÇÃO


A sua traição não pode mais ser acobertada
Você não pode mais fingir, pois eu já sei de tudo
As suas mentiras já não me ferem
Perdi sua fidelidade e principalmente lealdade!
Me machuca pensar que outra pessoa te beijou e abraçou
Te deu o que eu sempre procurei te dar
E que de mim não quis receber!
Isso me dá tanta raiva...
Por isso agora tenho desprezo por você
O seu amor não é verdadeiro, você nunca me quis.
Você me olha com cara de inocência, mas é totalmente inútil!
Por isso por enquanto não te dou meu perdão...
Não insista, me deixe sozinha agora!

sexta-feira, 10 de abril de 2009

REQUIEM


No requiem do meu ser
Minhas dúvidas me consomem
Abro a janela e contemplo o campo
As incertezas da minha vida formam um oceano
De águas escuras e profundas
Nas quais sei que vou afundar se não me encontrar de verdade...

quinta-feira, 9 de abril de 2009

OLHAI OS LÍRIOS DO CAMPO


Olhai os lírios do campo
Que tanto nos encantam
E para quem gosta dos lírios
Eles podem enxugar o pranto
Olhai pelo campo as margaridas
Que podem curar as feridas
De corações apaixonados
Daqueles que perdem suas amadas e amados
São flores que se enchem de cores
Expressam profundos amores
Rosa, flor toda prosa
Se é vermelha,
Ela espelha
O amor de um coração
Ou uma fugaz paixão

quarta-feira, 8 de abril de 2009

FICÇÃO


A vida é uma obra de ficção
Com um pouco de verdade
Loucura e aflição
Devemos aproveitar a vida
Mesmo sendo tão corrida...
Aceitar a realidade
Procurar agir com honestidade
Não magoar o coração!
Ficção, reação
Amor, compaixão
Mentiras, verdades
Que sempre aqui estarão...