sexta-feira, 10 de abril de 2009

REQUIEM


No requiem do meu ser
Minhas dúvidas me consomem
Abro a janela e contemplo o campo
As incertezas da minha vida formam um oceano
De águas escuras e profundas
Nas quais sei que vou afundar se não me encontrar de verdade...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!