segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

SENTIMENTO I

A cada dia que passa
Meu amor por você aumenta
E me faz muito feliz.
No começo tive medo do que sentia
Por talvez já não ser recíproco
E das diferenças que poderiam existir,
Mas eu não podia negar meu coração.
Esse sentimento tão lindo
Nasceu aos poucos e tomou conta de mim
O qual selamos com um beijo inesquecível
E percebi que seu antigo amor por mim
Não tinha realmente morrido.
Sempre me senti muito bem ao seu lado
Por isso foi muito difícil te deixar;
Mas você sabe que era o melhor a fazer
Pois eu nunca te arriscaria tanto.
Quando eu estava distante
Só sentia saudade e pensava em nós dois
Pois no fundo eu ainda acreditava
Que te veria de novo,
Nem que fosse só mais uma vez.
Em meio à guerra eminente
Foi bom encontrar você,
Mas a nova despedida me doeu ainda mais
Diante da possibilidade da minha morte
E eu nunca mais te ver!

domingo, 30 de janeiro de 2011

HERMIONE

Hermione, em grego
O que oculta, o que guarda.
Menina bonita e doce
A quem os anos só fizeram bem
Te tornando mulher...
Dona de grande inteligência
Sempre esteve a me ajudar,
A minha melhor amiga há muito tempo
Provou ter grande coragem
Enfrentando perigos ao meu lado,
Não age apenas com a cabeça
Porque também tem coração...
Poderia ter continuado sua vida
Enquanto eu cumpria meu destino
Mas preferiu abandonar tudo,
Minha querida irmãzinha!
Não tenha medo
Você não está sozinha
Eu te amo,
E gosto de ser como seu irmão
Te perdoo pelas confusões do passado
Nada vai mudar entre a gente
Seremos sempre sua família
"Nós estamos nisso juntos
Esse laço entre nós não pode ser quebrado."

sábado, 29 de janeiro de 2011

ENIGMA

Quando a tristeza me atinge
Fraqueza e lágrimas me restam
No antigo enigma da esfinge
Eu perco e ela me devora então.
Em meio a esta cegueira derrotada
Tento penetrar no silêncio divino
A perder não tenho nada
Me sinto voltando a ser menino.
Catarse plena da vida
Ao papel minha mão busca o socorro
Da alma acabada ou dividida
Ou em breve de tristeza morro.
Rabisco palavras de desespero
É difícil assim respirar
Mas apenas um sinal de luz espero,
Algo que possa me curar.
Sem muita demora
Minha resposta chega
Em minha própria caligrafia aflora
A qualquer deus se apega.
"Eu te amo, está tudo bem
Nunca vou te deixar
Você sabe que pode ir além
Então pare de chorar."
Sempre algo assim
Palavras de Deus pela minha mão.


- inspirado no livro Comer Rezar Amar, de Elizabeth Gilbert

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

PERDIDA

Perdida em palavras
Que não perdi,
Mas não tenho coragem de dizer.
Perdida num passado
Querendo voltar ao presente
Mas consertar os velhos erros.
Perdida entre mentiras
Buscando verdades em todo lugar
Sem saber por onde.
Perdida em contradições
Esperando por certezas
Para os dias mais escuros.
Perdida no tempo
Querendo pará-lo
Ou não.
Perdida entre lágrimas
Tentando me esconder em sorrisos
Pelo caminho.

sábado, 22 de janeiro de 2011

PARADOXO

Paradoxo
A vida é uma constante neste caso.
É forte
E ao mesmo tempo
Tão frágil...
É como uma rocha
Nos tornando fortes
E nos ajudando a superar
As pedras em nossos caminhos
E frágil
Como um cristal
Nos punindo
Quando pensamos que somos
Superiores aos outros,
Nos mostrando que na verdade
Somos pequenos e singelos.
Queremos saber
O segredo da vida
Mas quando menos esperamos
Ela nos escapa
Como água entre os dedos.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

JOGOS

Você diz que me ama
Como se acreditasse no que diz,
Os jogos que destroem
Corações não me atraem,
Principalmente quando se trata
Do meu.
Esses joguinhos me fazem
Acreditar que há algo,
Mas hoje sei
Que não existe nada
Entre nós dois.
Pare com tudo isso
Pois pode ter alguém que me ame mais
E não fale mais nada
Se suas palavras não passarem
Das mesmas mentiras
Que eu escuto sempre!

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

JUNO

Em menos de um segundo
Perdi o ar
Se o mundo acabar
Quero fugir bem rápido.
Vou pular
Não quero ficar aqui
Vendo tanta desgraça e mentira
Enquanto a gravidade me segura
E não posso fazer nada
Pra impedir...
Tentando derreter o gelo das pessoas
Mas só me resta saltar daqui
Que é mais seguro do que avião
Mais perto do que o Japão!
Sofro esperando
A próxima estação chegar
Ouvindo os passos no salão,
Me segura que eu vou pular!

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

POUCO TEMPO

Nós dois na estrada, a sorrir
Não sei por que acabou
Tão de repente...
Não é a sua voz que eu
Escuto no salão
Apenas os meus passos ecoam pelo chão.
Apesar dos sinais,
Sei que faz tempo que foi embora
Tudo isso mexe muito comigo
Afeta o que eu sinto aqui fora
Quando tudo foi interrompido
Não está aqui comigo agora.
Em pouco tempo eu perdi o ar
Que me restava
Tentando te encontrar
Não consigo me controlar
Pois ficou no meu coração
A emoção da saudade
De te ver partir sem dizer adeus
E a espera de te achar de novo
Numa mistura de frio e calor
Eternamente.

domingo, 16 de janeiro de 2011

Selinho

Recebi um selinho bem fofo agora há pouco da DMulekitah, (http://www.dmulekiitah.blogspot.com) e adorei por sinal, até porque nunca recebi um antes. Bom, mesmo nunca tendo podido responder teus comentários, muito obrigada, ele é lindo, tô muito feliz aqui!
Sempre que puder vou te visitar.
Bom, vamos às regras:

1. Repassar o selo a 15 blogs e avisar.
2. Responder as perguntas:



Nome: Letícia Bolzon Silva
Uma música: 30 Seconds to Mars - the kill
Humor: indefinido
Uma cor: preto
Uma estação: verão
Como prefere viajar:  Com família ou amigos
Um seriado: Kyle XY
Frase e/ou palavra mais dita por você: tenso
O que achou do selo: lindo




Indico:


http://www.ninaesuasletras.blogspot.com
http://www.lufnunes.blogspot.com
http://www.inboxnaturals.blogspot.com
http://www.lininharosa.blogspot.com
http://www.desabafoamblificado.blogspot.com
http://www.silenciomaisprofundo.blogspot.com




não me lembro de mais nenhum agora, mas tudo bem.

PROJECTO

Era uma vez
Uma para-médica no seu plantão
Que recebe a ligação
De um grave acidente
Na madrugada revés.
Chegando ao distante local
Tudo estava destruído
O motorista havia partido
E foi difícil estar
Naquela escuridão espectral.
Em meio aos dolorosos procedimentos
A mulher se pôs a apenas escutar
Só o rádio do acabado carro funcionar
Nele tocava uma bela canção
Que falava do tempo perdido a cada momento.
Quando a gente menos espera
Nosso tempo aqui acaba
E já não resta mais nada
Que se possa fazer ou dizer
Pois não haverá nova primavera.
Tudo pode acabar
As pessoas que amamos
Vão embora
Hoje você está em pé
Mas amanhã pode não acordar
Em instantes tudo muda
Não existe mais.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

PARECE, MAS NÃO É

Eu rio,
Falo com todos,
Pareço feliz.
Mas na verdade
Também passo
A madrugada inteira
Chorando sozinha
Agarrada a um cobertor.
Eu sei disfarçar bem,
Mas sei que falta alguma coisa
Ânimo pra continuar a fingir
Viver essa vida medíocre
Vontade de ficar aqui nesse lugar
Pois os dias seguem vazios.
Nem tudo o que parece é de verdade
Pareço o que você pensa
Mas sou muito mais...
Eu sou o que você vê,
O que você supõe,
O que você quiser.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

COMPREENSÃO

Escrevo estes versos simples
Com lágrimas nos olhos...
A tristeza está comigo agora
E gostaria de estar ao teu lado,
Ter tua compreensão doce
Talvez no abrigo dos teus braços.
Quem deveria me entender, me julga
Não me conhece de verdade
Mas hoje aos poucos tu sabes
O que me aflige, o que pode me ferir
Me oferece a cura de tua amizade
Todos os dias...
Agora não sei onde estás e não posso te ver
Mas sei que em breve te encontrarei de novo
Vai alegrar meu coração e minhas manhãs
Obrigada por entender meu jeito complicado
Por me ouvir quando mais precisei...
Eu sei que se eu chorar
Sinto que estarás ao meu lado
Se souberes os motivos.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

CYNTHIA


Cynthia, a caçadora
A quem eu muito agradeço
E minha amizade duradoura
Te ofereço.
Desde o primeiro momento
Despertou minha simpatia
E em bem pouco tempo
Como poucos já me entendia.
Minha AMIGA, minha diva
Estou com muitas saudades
De ti e nossas conversas subentendidas
Cheias de sinceridade.
Sei que és minha amiga de verdade
Por nunca me julgar e sempre ouvir
Rir comigo e encher minhas manhãs de serenidade
E isso nada vai destruir.
Tua "amante" te ama
Nunca se esqueça disso
Estarmos juntas é muito bacana
Porque só o que existe pra sempre
É o nosso sorriso.

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

FOI DIFÍCIL

Não sabes o quanto
Foi difícil pra mim
Dizer o que eu disse,
Mas já não poderia esconder
Isso de ti,
Estava me machucando muito.
Espero que não tenha te magoado tanto
Mas fiz isso pelo teu bem,
Nunca por mal;
Jamais deves esquecer que
Também me magoaste
Várias vezes com tua sinceridade fria...
Mas ignorei em nome de nossa amizade.
Infelizmente tudo mudou
E já não posso chamar-te de irmã
Ou dividir contigo
Os segredos que possam aparecer
Mas nem por isso
Deixei de gostar de ti
Pois sinto saudade do velha época
Em que nossa amizade bonita
Superava todos os nossos defeitos
E eu era satisfeita em saber
Que era tua melhor amiga.
Espero que o tempo ponha as cartas na mesa
E decida se acabou ou continua.

sábado, 8 de janeiro de 2011

PALAVRAS AO VENTO

Hoje, agora
Só desejo escrever,
Apesar de me faltarem
As palavras.
Queria botar pra fora
O que estou sentindo,
Dividir minhas angústias
Com velho amigo papel.
Minhas mágoas me consomem
Mas me alivia saber que
Neste sentido
Não estou sozinha
E podem existir pessoas
Que sintam o mesmo que eu...
Em cada silêncio
Busco as respostas
Através das palavras mudas
Que muito falam na escrita em geral.
Muitas das palavras que digo
Ficam solenes ao vento,
Outras se guardam no meu coração
A espera de serem ditas.
Algumas se escondem na poesia
Da minha vida
E outros lugares onde o que me resta
É a catarse da escrita.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

ABISMO

Caí no abismo
Da certeza de te ouvir que me amava
Que foi trocada
Pela ilusão de já não ter mais você.
Meu coração dói
Já não sei o que fazer
Não sei de mais nada...
Ontem dormi pensando em você
E quando acordei
Só me restou chorar
Porque percebi que você
Não estava do meu lado!
Queria que você estivesse
Do meu lado
Pra segurar minha mão...

domingo, 2 de janeiro de 2011

FELIZ NATAL

Feliz nasce o menino Jesus
Estrela cheia de esperança, magia e luz
Luz que faz um grande clarão
Ilumina meu coração
Zero meus medos e abro meu pensamento
Noite bonita e cheia de sentimento
Alegria toma conta da gente
Tudo fica muito diferente
Agora me lembro da Virgem e do Senhor
Logo encontrarei com seu amor.

- escrevi esse poema em 2008, só não escrevi no Natal de 2010 por não lembrar em qual caderno estava =P

sábado, 1 de janeiro de 2011

DROGA

Meu anjo
Teu cheiro é como uma droga
Que não vicia
Mas sacia.
Uma heroína potente
Feita sob medida
Pra mim.
Tua pele
É como o mais fino
Veludo
Embebido no bálsamo
Das rosas brancas...
Teu corpo
É um molde do meu corpo
E nada muda em nossa
Paixão
Mesmo com o passar dos anos.
Todos os dias anseio
Por uma dose da droga
Da tua presença
Que só me faz bem!