segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

POUCO TEMPO

Nós dois na estrada, a sorrir
Não sei por que acabou
Tão de repente...
Não é a sua voz que eu
Escuto no salão
Apenas os meus passos ecoam pelo chão.
Apesar dos sinais,
Sei que faz tempo que foi embora
Tudo isso mexe muito comigo
Afeta o que eu sinto aqui fora
Quando tudo foi interrompido
Não está aqui comigo agora.
Em pouco tempo eu perdi o ar
Que me restava
Tentando te encontrar
Não consigo me controlar
Pois ficou no meu coração
A emoção da saudade
De te ver partir sem dizer adeus
E a espera de te achar de novo
Numa mistura de frio e calor
Eternamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!