quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Para o ano que vem... e todos os outros

Pro ano que está chegando, desejo que lágrimas se tornem sorrisos; obstáculos se tornem oportunidades; que nas quedas eu levante mais forte; que eu saiba ver o sol que está escondido na tempestade; que de pedras eu construa castelos; que eu não tenha medo dos espinhos.

Que meus erros se transformem em acertos e aprendizado; que meus medos não me impeçam de ter coragem; que minhas palavras possam cativar as pessoas à minha volta; que eu possa cuidar do coração daqueles que amo; que eu tenha sensibilidade para encontrar a paz dentro de mim; que o passado não me impeça de seguir em frente.

Que talvez eu encontre o amor que há em cada sorriso; que minha raiva se transforme em calmaria; que eu perceba onde a luz equivale ao mal.

É o que eu desejo para mim e para todos! :)

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Ele está certo. Tenho que fazer uma faxina. Me livrar de todo o lixo e ver o que ainda posso aproveitar. Não posso me deixar afetar tanto assim pelas situações e pessoas. Tenho que amenizar todo este peso antes que ele me ponha no chão.

trecho do meu diário, 27/12/2014

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Convivência

E acho que o que realmente dá certo é quando tu convive com a pessoa e vê como ela lida com as coisas. E na convivência tu acabar gostando da pessoa. Por isso acho que é isso que tu tem que fazer.
Conhecer pessoas novas e deixar as coisas acontecerem conforme vocês convivem.
Não tenho experiência com namorados, mas se tem uma coisa que aprendi é que não adianta esperar que o príncipe bata na tua porta. Primeiro, porque ele não existe. Segundo, se tu não busca, nada acontece… Eu, por exemplo, vou conhecer outras pessoas, principalmente se me mudar, e quem sabe eu não encontre alguém ou “alguéns”.
Letícia Bolzon Silva

02/09/2014

domingo, 28 de dezembro de 2014

Carta que recebi de Deus

Eu sei que seu coração está ferido, que você está se sentindo triste, magoada e sozinha. Mas não se preocupe, tudo passa. O tempo passa, os amores passam, pessoas entram e saem de nossas vidas todos os dias. Mas o que importa de verdade é quem você é, o que a vida fez você se tornar na essência; porque, como você mesma disse, “A vida é muito mais do que corações partidos, tristezas e medo.”
Então minha filha, escuta teu pai Zeus e confia na vontade do tempo que, apesar das mazelas e armadilhas, também colocou pessoas puras em teu caminho. Um dia, as respostas vão chegar e muitas coisas vão mudar. Só te resta esperar e viver, porque você é forte e já passou por coisas muito piores. Acredite em si mesma e no caráter que a vida te deu. Não abandone seus ideais; lute por eles sempre. Vai passar, minha filha. Você não está sozinha.
Basta que você continue passando por cima do que te machuca sem perder o sorriso ou esconder a lágrima quando ela vem. Controle os impulsos.

13/05/2011

sábado, 27 de dezembro de 2014

BELEZA II

Talvez eu seja bela
Mesmo com a cara limpa
O cabelo jogado no rosto
A roupa velha e amassada
Olheiras
Restos de acne da adolescência
E marcas de cansaço.

É assim que estou a maior parte do tempo
Esta sou eu, o que você vê agora.

Você diz que sou bonita
De um jeito simples e lindo...
Acho que acredito em você.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

BELEZA I

Espero poder ver em mim
A beleza que você diz que tenho
Principalmente quando
Inevitavelmente
Meu cabelo branquear
Minha pele enrugar
E não for jovem como antes...

Espero poder ainda saber sorrir
Quando minha mocidade esvanecer
E certas coisas se tornarem ainda
Mais difíceis do que são hoje...

Que eu ainda veja a beleza das coisas
Quando meus olhos ficarem cansados.

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Muitas razões fazem com que eu fique horas sentada na frente de um computador. Quase nenhuma delas ocorre por minha própria vontade. Por isso eu não dispenso, quando tenho a oportunidade, de botar a caneta no papel, estar perto de um amigo sem nada disso por perto, virar a página de um livro… Viver o mundo concreto.

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

E se eu estivesse triste, precisando de alguém, querendo um carinho, um colo, um abraço, uma palavra, e meu coração pedisse por você? O que você faria?

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Não me importa se não durar pra sempre. 
Só quero que me faça sentir viva
e valha a pena.

domingo, 21 de dezembro de 2014

Não adianta chorar; o tempo passa e faz com 
que certas coisas nunca 
mais sejam as mesmas.

sábado, 20 de dezembro de 2014

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Acho bonita e confortante essa ideia de ter fé. Ter fé em si mesmo em primeiro lugar. E se for pra ter fé em algo mais, que não se precise de um rótulo, dogma ou templo pra isso. Simplesmente acreditar. E principalmente respeitar.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Lembranças

Hoje eu vi um filme muito bonito, chamado “Lembranças”. Ele realmente mexeu comigo, pois em vários aspectos eu me sinto exatamente como o protagonista Tyler e sua irmãzinha Caroline. Não tenho palavras pra explicar, apesar de não ter irmãos; porém sei que tenho muitas coisas em comum com eles.
Eu sinceramente gostaria de ter tido um irmão, de uns 11 anos a mais que eu.
Com certeza ele se sentiria da mesma forma que eu, de um jeito muito parecido com Tyler e Caroline. Ele seria meu melhor amigo, se importaria comigo acima de qualquer coisa. Certamente ele me levaria pro colégio todos os dias, leria histórias pra mim.
Me protegeria de tudo o que me fizesse mal, e seria meu abrigo quando eu estivesse triste. Nós dividiríamos nossa solidão. Meu irmão seria meu herói. Se eu o perdesse, principalmente numa tragédia, não sei se seria capaz de superar totalmente, como eu já superei outras vezes.
Eu amaria este cara mais que tudo no mundo, como Caroline e Tyler se amaram até o fim, apesar da perda que tiveram.

Letícia Bolzon Silva

29/07/2011

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Sobre Deus

Não devia haver religiões no mundo. Essa é só mais uma palavra idiota para separar a humanidade e é por isso que existem as guerras santas.
Mas Deus não quer o mal das pessoas. Independentemente se ele existe ou não ou do nome que tenha; a crença do outro não é melhor ou pior que a sua.
Deus é uma coisa só. Acredite mais em si mesmo, pois o maior Deus está aí dentro de você e só você pode mudar o mundo um pouco a cada dia.

Letícia Bolzon Silva

29/12/2011

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Eu sou minha poesia

O eu que estou descobrindo aos poucos
Que talvez seja o que realmente sou
O que fui, poderei ser ou mesmo deseje
Está nas minhas palavras.

Está nos rios de tinta
Ora calma, ora revolta
Que percorrem a palidez
De subsolos de papel
E às vezes se tornam ondas
No mar da poesia.

Tentando nomear o que não consigo entender
E o que preciso entender.
Busque meus velhos diários espalhados,
Livros lidos, canções ouvidas
E forme sua opinião sobre mim
No final de tudo.

Se estiver disposto,
Ande pelos mesmos caminhos que um dia
Estiveram sob meus pés,
Navegue nas mesmas águas turvas
Que me afogam
E quem sabe veja com clareza
O que hoje luto para vislumbrar
Por estar no meu âmago...

domingo, 14 de dezembro de 2014

Cuidamos um do outro nas distâncias, 
mas nada é tão bom quanto
 te ver de novo, tê-lo por perto.

sábado, 13 de dezembro de 2014

No fundo eu sempre soube que a ignorância 
e o preconceito estariam ali. 
Mas foi só quando eu prestei mais atenção 
e vi que eles realmente existiam 
que eu entendi que nada para mim seria fácil.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

O que aprendi

É muito estranho perceber que tudo o que aprendi sobre a vida real não veio dos meus pais, pelo menos não diretamente.
É estranho me dar conta de que, todos esses anos, tudo o que eles me ensinaram foi apenas como me comportar perante a hipocrisia da sociedade em que vivo para que tudo pareça perfeito.
Não tenho como te dizer que eles são espelhos pra mim, de verdade. Acredito que foi a vida que me fez quem eu sou. A vida me mostrou como ela é, que ela não é um mar de rosas. Eu aprendi sozinha como as coisas funcionam. Apanhei muito, e já não tenho mais medo.
A vida me mostrou seu lado bom e ruim, e os valores mais importantes.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Pra mim é melhor ficar em silêncio,
 só respondendo quando falarem comigo
 e parecer antipática para alguns do que falar 
coisas desnecessárias só para parecer outra pessoa.

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

O amor e suas faces

Algumas pessoas podem não entender, mas existem muitos tipos de amor. Muitos deles são confundidos e mal-interpretados, o que é uma pena. O amor é a mais poderosa de todas as magias; vence qualquer tipo de maldade quando é verdadeiro e puro.
Sim, o amor tem sido banalizado por algumas pessoas, mas ele existe, e é muito bom poder falar de amor de um jeito comum a todos; de certa forma poder compartilhar um pouco deste sentimento tão nobre que tem sido esquecido nos tempos atuais.
Ninguém pode dizer que outra pessoa não conhece o amor, até porque todos somos amados antes mesmo de surgirmos no mundo, em meio à dor. O amor e a dor são inseparáveis, vividos por cada um de acordo com suas experiências pessoais. Já diz Gabriel Chalita: “O amor mais amado surge depois de uma dor prolongada: amor de mãe!”. Não importa a idade, sexo, cor ou coisa do gênero: todos nós já experimentamos pelo menos uma forma de amor.
A própria amizade é um amor! Porque o amor não se explica, se sente, em todas as suas formas. Só as pessoas de coração mais puro o conhecem de verdade, e podem vivê-lo plenamente, não se deixando levar pelas maldades do mundo. Superando a ignorância, o ódio e o julgamento. Valorizando as coisas mais simples.

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Adolescência

A adolescência é paradoxal. Ao mesmo tempo horrível e maravilhosa, se é que você me entende. A fase mais conturbada da vida de qualquer pessoa, por isso os adultos nunca nos entendem totalmente, por mais abertos que sejam (até porque já tiveram essa idade e passaram por praticamente as mesmas coisas). Agora eu entendo; talvez seja a mudança de geração e essa coisa de outras tecnologias todos os dias.
O que mais intriga os adultos e mesmo adolescentes em geral não são as rápidas mudanças físicas, e sim as mudanças psicológicas que vêm mais rápido ainda. O modo de agir, falar e pensar sobre o mundo, as coisas, as pessoas e sobre si mesmo. O caráter e personalidade estão em plena formação; o que me faz crer que essas são as mudanças mais relevantes, e deviam ser tratadas como tal.
Todo adolescente deseja se sentir aceito, igual e ao mesmo tempo diferente, na eterna busca por uma identidade. Passando por todo tipo de obstáculo e julgamento imposto pela sociedade. Procura-se viver intensamente, e tudo toma um tamanho gigantesco; seja um sentimento, uma palavra, um gesto ou um silêncio.
A cabeça vira um turbilhão, a visão de mundo de cada um muda completamente. Coisas que amávamos já não fazem diferença, enquanto coisas que achávamos sem graça já não saem de nossas vidas. Nunca se está satisfeito, sempre se quer mais, do mundo, de nós mesmos e das pessoas à nossa volta. A opinião alheia não tem nenhuma importância pra alguns e é essencial para outros. Tudo acontece ao mesmo tempo. Somos curiosos por natureza, por isso muitos se perdem logo cedo num caminho sem volta: as drogas.
Muitos tentam parecer duros como pedra, quando na verdade são frágeis como cristal.
Todo tipo de sentimento nos invade com intensidade ainda maior. Gostamos de ficar sozinhos (justamente por aos poucos as ligações com nossos pais estarem diminuindo), mas ao mesmo tempo apenas pensar na solidão permanente nos destrói por dentro. Quando menos se espera, descobrimos o tal do amor. Muitas vezes somos feridos por causa dele. Caímos e nos levantamos muitas vezes. Sorrimos e choramos mais vezes ainda, buscando a simplicidade.
O maior desejo de alguém nessa fase da vida é encontrar a si mesmo. Encontrar segurança em pessoas importantes pra nós (amigos, por exemplo). Não ter medo de dizer aquilo que sente, seja o que for; basta que haja uma oportunidade. Buscamos um pouquinho de felicidade, que não tem idade.
Nos preenchemos de sonhos e acreditamos neles, enquanto a realidade de que o tempo passou se mostra sem piedade.
É uma fase muito bonita da vida, que determina que tipo de pessoa seremos no futuro. Mas acredite, não é fácil.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Sobre a inspiração

A gente reclama de falta de inspiração: das palavras que não escrevemos, dos versos e melodias que não compusemos, dos quadros que não pintamos, das esculturas que não fizemos, daquilo que não demonstramos através da arte.
Mas a verdade é que o problema está em nós mesmos, nós nos sabotamos, deixamos que o lixo da vida encha nossas mentes e impeça o que realmente importa de surgir. Já temos tudo de que precisamos para produzir maravilhas, basta que cavemos para poder ver.

domingo, 7 de dezembro de 2014

Eu percebo que ele olha nos meus olhos, 
de um jeito bonito e interessado. 
Ele olha pra mim, não pro resto que não importa 
e os outros sempre percebem. 
Isso me faz querer olhar de volta, 
apesar dos meus receios.

sábado, 6 de dezembro de 2014

Se segundo Dostoiévski 
as certezas moram em gaiolas 
e por isso nos fechamos
 e temos medo de alçar voo, 
me pergunto se ter certeza sobre as coisas 
é o que preciso.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

A pior parte é diferenciar quando de fato precisam da gente, e não quando só estão por perto porque precisam de alguma coisa. Quando nos apreciam como pessoas, e não apenas o que fazemos por eles. Aprender a dizer não.

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

A cada vez que me olho no espelho, 
percebo o quanto meu rosto jovem 
está ficando envelhecido 
pelas noites sem dormir; 
os pensamentos que não cessam,
 a escuridão que não atenua.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Todos os dias eu olho para mim mesma… 
e descubro mais sobre minha escuridão. 
Verdades que eu nem sabia que existiam.