terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Adolescência

A adolescência é paradoxal. Ao mesmo tempo horrível e maravilhosa, se é que você me entende. A fase mais conturbada da vida de qualquer pessoa, por isso os adultos nunca nos entendem totalmente, por mais abertos que sejam (até porque já tiveram essa idade e passaram por praticamente as mesmas coisas). Agora eu entendo; talvez seja a mudança de geração e essa coisa de outras tecnologias todos os dias.
O que mais intriga os adultos e mesmo adolescentes em geral não são as rápidas mudanças físicas, e sim as mudanças psicológicas que vêm mais rápido ainda. O modo de agir, falar e pensar sobre o mundo, as coisas, as pessoas e sobre si mesmo. O caráter e personalidade estão em plena formação; o que me faz crer que essas são as mudanças mais relevantes, e deviam ser tratadas como tal.
Todo adolescente deseja se sentir aceito, igual e ao mesmo tempo diferente, na eterna busca por uma identidade. Passando por todo tipo de obstáculo e julgamento imposto pela sociedade. Procura-se viver intensamente, e tudo toma um tamanho gigantesco; seja um sentimento, uma palavra, um gesto ou um silêncio.
A cabeça vira um turbilhão, a visão de mundo de cada um muda completamente. Coisas que amávamos já não fazem diferença, enquanto coisas que achávamos sem graça já não saem de nossas vidas. Nunca se está satisfeito, sempre se quer mais, do mundo, de nós mesmos e das pessoas à nossa volta. A opinião alheia não tem nenhuma importância pra alguns e é essencial para outros. Tudo acontece ao mesmo tempo. Somos curiosos por natureza, por isso muitos se perdem logo cedo num caminho sem volta: as drogas.
Muitos tentam parecer duros como pedra, quando na verdade são frágeis como cristal.
Todo tipo de sentimento nos invade com intensidade ainda maior. Gostamos de ficar sozinhos (justamente por aos poucos as ligações com nossos pais estarem diminuindo), mas ao mesmo tempo apenas pensar na solidão permanente nos destrói por dentro. Quando menos se espera, descobrimos o tal do amor. Muitas vezes somos feridos por causa dele. Caímos e nos levantamos muitas vezes. Sorrimos e choramos mais vezes ainda, buscando a simplicidade.
O maior desejo de alguém nessa fase da vida é encontrar a si mesmo. Encontrar segurança em pessoas importantes pra nós (amigos, por exemplo). Não ter medo de dizer aquilo que sente, seja o que for; basta que haja uma oportunidade. Buscamos um pouquinho de felicidade, que não tem idade.
Nos preenchemos de sonhos e acreditamos neles, enquanto a realidade de que o tempo passou se mostra sem piedade.
É uma fase muito bonita da vida, que determina que tipo de pessoa seremos no futuro. Mas acredite, não é fácil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!