sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

O balé

A delicadeza
da minha postura,
a beleza
do gracioso gesto
num bater de asas
que me foram negadas...

Vêm de
onde quase
ninguém vê...

Minha pureza
eu tirei
de cada dor,
grito e lágrima,
tombo e torção.

Pago caro
a cada dia,
mas não
abro mão
da destreza
de dançar a canção
da minha vida.

O refinamento
é cruel!

5 de novembro de 2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!