sábado, 19 de novembro de 2016

Esboço

Lágrima,
palavra cuspida
no medo que corrói,
que não consigo esquecer.

Infância
de vida sonhada
de mãos atadas
vendo o tempo passar.

Histórias
tão nossas
na ânsia por ser melhor
não ficando pelo caminho.

Juro que vou conseguir...

Perdoa-me, meu amor.
Até pelo que dizes não precisar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!