sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Banco vago

Espero por quem
faça de mim
simples repouso,
cama ou morada.

Quem se encoste
e resolva ficar;
quem me abra seus braços
e relaxe
vendo a tarde passar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!