sábado, 6 de fevereiro de 2010

PERGUNTAS


Quem sou eu?
Onde estou agora?
O passado já morreu?
Porque é tão triste lá fora?
Eu seria capaz daquilo esquecer?
Um dia vou encontrar a verdadeira paz?
Outro dia vai nascer?
A mágoa vai me deixar para trás?
Será que vou escrever outro bom poema?
Saberei o que é o grande amor?
Tem beleza naquela antiga cena?
Na primavera vai desabrochar uma flor?
O que me diz o silêncio da rua?
Onde está a passagem daquele livro?
A nuvem escondeu o brilho da lua?
Aquele desejo ainda está reprimido?
O tempo está passando rápido ou muito devagar?
Tenho algo de diferente para fazer?
Um dia vou poder de verdade desabafar?
A inspiração voltará para eu poder escrever?
Estas e tantas outras perguntas
Muitas vezes não têm respostas
Infelizmente continuam juntas
Pesadas em minhas costas.

Um comentário:

  1. São muitas perguntas, gostei do post, estou num momento que não quero responder nada...Só quero viver em paz!!!

    ResponderExcluir

Obrigada pelo feedback!