quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

NÃO RESPIRO MAIS



Muito tempo no espelho me olhei
E acreditei que minha alma estava do outro lado
Em pequenos pedaços eu quebrei
Partes de mim, afiadas para juntar o acabado.
Muito pequenos para terem importância
Grandes para em muitos outros pedaços me cortar
Se eu tentar tocá-la com redundância.
Eu sangro
Eu não respiro mais!
Respiro e tento desenhar
Os meus espíritos bem
A beber você passa a recusar
Como uma criança teimosa que lhe convém.
Minta pra mim e me convença
De que eu sempre estive doente
Sendo você a razão da minha doença
Por um motivo eloquente
Tudo vai fazer sentido quando eu melhorar
Porque conheço a diferença do meu reflexo
Não sei se de novo poderei amar
Dentro do espírito complexo
Mesmo assim não posso te ajudar
Pergunto a mim mesma se você quer alguma de nós
Esperando vou ficar,
Mas não respiro mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!