quinta-feira, 8 de setembro de 2016

A Mario Quintana

Meu poeta favorito
escrevia tão melhor que eu...

Fazia poeminho
até sem papel e tinta
e seus sons eram e são
os pássaros da manhã.

Meu verso é tão simplista,
talvez porque a vida
seja em si linda e complicada demais...

Mas tanto faz.
Eu também sei que a vida
sem poesia e amor é mais vazia
e que as ruas
também sentem medo.

Dois tolos
que escrevem uns versos,
conseguem umas rimas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!