quinta-feira, 28 de outubro de 2010

MEDO II

eus muitos medos
Latentes pela face
São tão compreensivos...
Eu os esperei toda uma vida
Teu medo de me machucar,
Tanto por fora como no meu coração,
Medo de que eu caia,
Porém se acontecer sei que tu
Vais me dar a mão;
Tens medo que não me sinta
Bem onde estou,
Ou mesmo que me digam
Algo que me entristeça.
Isso me prova
Que teu coração é grande
Puro e compreensivo
Escuta as minhas confissões e medos
Quando abro meu coração;
Talvez tenhas medo
De que eu confunda as coisas de novo
Porém eu te respeito
E tua amizade é o mais importante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!