segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Desastrada

Minhas mãos
podem não
ser as
mais delicadas
ou quentinhas...

Mas sempre
estarão aqui
para oferecer
um carinho,
um conforto.

Meus braços
podem ser
meio desajeitados,
sem costume
de abraçar...

Mas tu
tens teu
lugar dentro
deles, à
tua espera.

Posso não
me achar
a mais
bela mulher,
entre tantas...

Mas tu
sempre me
lembras das
minhas virtudes,
minha beleza.

Posso ter
certo medo
de encarar
os olhos
dos outros...

Mas sei
que nos
teus encontro
a tranquilidade,
a paz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!