domingo, 5 de dezembro de 2010

TEUS OLHOS

Nem que eu percorra
Cada canto deste planeta
Encontrarei olhos como os teus,
Tão azuis e serenos.
Os deuses colocaram
Um pedaço do céu em teus olhos
Em tua voz lambuzaram com carinho
A doçura do mel fresco
Nos cabelos
Jogaram raios de sol
E no sorriso
A brancura das nuvens
Onde os anjos moram.
Na pele clara
O cheiro dos campos
Na presença ao meu lado
Tranquilidade e timidez.

Um comentário:

  1. Olá Leela.
    Belíssimo poema, tocante e muito vivo. A expressão dos sentimentos sempre é a chave das palavras, vc está de parabéns.
    Com todo meu respeito.

    Marcelo S.A

    ResponderExcluir

Obrigada pelo feedback!