quarta-feira, 25 de agosto de 2010

LAÇO DE FITA


O laço de fita que encontrei
Caído no chão
Me trouxe teu perfume,
E assim me lembrei
Do rosto lindo que vi
Mesmo sem saber seu nome.
Passei a imaginar quem seria
A dona do laço de fita
Que pende negro e sozinho
Sobre aqueles cabelos
Que tanto imaginei tocar,
O laço de fita que prendia
Aqueles cabelos
São poesia e beleza
Na alvorada
Do destino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!