quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

CAVALGADAS DA VIDA


Pego meu cavalo
Coloco os arreios
De vereda subo na sela
E saio a trotar
Em muitas coisas me ponho a pensar
Penso nos lugares que visitei
Coisas que esqueci
Palavras que disse
Ou que deixei de dizer
Meus arrependimentos
Alguns outros sentimentos
Em tudo o que já vivi
Deixei de viver
Tudo o que já almejei
Conquistei
E sonhei
Quero viver o presente
Nas cavalgadas da vida
Não quero me sentir dividida
Pois quero somente
Relembrar as coisas boas do meu passado
Aproveitar o presente
E esperar o futuro
Do qual ninguém sabe ao certo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!