terça-feira, 3 de maio de 2016

14/01/15

A noite passada foi uma das piores que já passei na vida. Talvez a pior de todas.
Nunca tinha sentido nada como aquilo antes… O dia inteiro eu engoli aquela vontade louca de chorar que vinha lá de dentro e nada tem a ver com a tpm.  Acho até que estou acostumada com ela; acaba na maior parte das vezes se libertando quando estou no silêncio do quarto, as luzes apagadas.

É como se o que costumo chamar de pesadelo decidisse me atacar com mais força justamente nessa hora, a hora em que eu devia sossegar e dormir. Foi o que aconteceu outra vez, mas numa proporção muito maior do que antes.

Quando o que quer que me faça chorar é muito grande e difícil de suportar, como em contextos assim, os espasmos de choro são mais profundos e duram mais tempo… Desta vez, o que eu sentia era diamantino. Eu não conseguia me acalmar sozinha; chorava cada vez mais alto a ponto de gritar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!