domingo, 29 de novembro de 2015

Pedido

Olhe-me
como quem
aceita o
meu coração;
meu amor.

Abraça-me
como se
no mundo
ou agora
não houvesse
mais ninguém.

Se quiser
fazer elogio,
seja sucinto
e sincero
e diga
como se
só eu
pudesse ouvi-lo.

Leia-me,
decifra-me
devora-me
a alma,
os sentidos.

Ensina-me
a andar
teu caminho
de pedras
contigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!