sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

- Mãe, eu sempre te vejo com esses sete livros de Harry Potter. Você gosta deles, não é? - perguntou um filho curioso.
- Gosto muito, meu filho. É uma história muito bonita, que poucas pessoas entendem de verdade. - respondeu a mãe com um grande sorriso.
- Pois é, muitas vezes já te vi lendo esses livros em voz alta quando você está triste.
- Sim. Porque o que há dentro destes livros, é um mundo muito bonito, que me faz esquecer minhas tristezas e as maldades desse mundo real. Quem dera se ele existisse de verdade. Mas pelo menos está no meu coração há muito tempo. Foi através deles que eu conheci a verdadeira magia.
- Nossa, que legal! Há quanto tempo você tem esses livros? - o menino senta-se no colo da mãe e corre os olhos pelas capas coloridas.
- Bastante tempo. Eu era uma criança como você, tinha 6 anos. - a mãe abraça o filho, e seus olhos brilham ao encontrar os livros; ela os folheia aleatoriamente. Eles estavam impecáveis, apesar do tempo.
- Faz bastante tempo, então. Você aprendeu alguma coisa? Você sempre me ensina que devo ser bom, guardar coisas bonitas no coração…
- Sim! Aprendi um monte de coisas, que tento te ensinar todos os dias, entre elas isso que você disse. Mas muitas outras coisas também, que percebi com o passar dos anos. - os olhos da mãe se enchem de lágrimas, mas elas não eram de tristeza, e sim de emoção e saudade.
- O que mais, mãezinha? Não chore… Não gosto de te ver assim.
- Não estou triste, estou emocionada de poder falar de tudo isso com você; significa muito pra mim. Mas por que você mesmo não descobre o resto? Posso te emprestar os livros.
- Sério? Que bom! Lê comigo, então? - o menino pegou o primeiro livro, muito ansioso.
- Com certeza. Vamos fazer isso juntos. Vou poder rever grandes amigos, e você vai conhecer pessoas muito especiais, que sempre fizeram parte da minha vida. Vou ter o prazer de te apresentar os verdadeiros valores da vida, a verdadeira magia, na minha segunda casa.

26 de junho de 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!