quarta-feira, 24 de novembro de 2010

POBRE DE MIM

Por que estou assim...
Pobre de mim!
Não me olhe desse jeito
Nos iludir é a última coisa
Que eu quero.
Meu amigo, meu querido
Pobre do meu coração.
Você muitas vezes faz
Ele disparar, me sinto sem jeito
Mas protegida de qualquer um.
Eu juro que faço qualquer coisa
Pra não te perder nem me apaixonar,
Não sei se é o sorriso bobo
Ou o jeito implicante, porém doce
Que me faz sentir essas coisas
Tão boas e ao mesmo tempo
Tão estranhas.
Porém pouco importa
O que mais vale é o que temos
E espero que nunca acabe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!