quinta-feira, 18 de junho de 2015

Por uma razão

Pelo que já
me parecem séculos
e por razões
que não compreendo,
sou atacada, invadida
acordada, dormindo, rezando.

Há dias em
que penso que
devo me entregar
e pôr fim
ao velho tormento
que quase mata.

Mas aí recordo
que há pessoas
que mesmo também
perseguidas e cercadas
comigo se importam,
são meus parceiros.

E entre elas,
aí está você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!