terça-feira, 25 de novembro de 2008

FANTASMAS


Tenho comigo muitos fantasmas
Que vagam como penadas almas
Fantasmas de minhas memórias
De coisas notórias
Que eu nem quero saber
De algum jeito quero esquecer
Fantasmas de muitas coisas inúteis
Ridículas e fúteis
Fantasmas de coisas que já passaram
Que muito mal me fizeram
Quero me livrar desses fantasmas
Para mim, eles são como o lítio
Tomam conta do meu espírito
Preciso descansar minha alma

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!