sábado, 18 de junho de 2011

ÚLTIMA VEZ

Essa é a última vez.
Vou dormir
Num lugar em que o mar me encontre!
Quero a paz eterna
Pela luz do sol
Florescer outra vez,
Como a única exceção.
Miséria interna
Catarse na escrita de palavras mudas.
Vou dormir
Ninguém vai poder me acordar
Da caligrafia incerta
Quando o mar me levar.
Continuo ignorando minhas vontades
Contendo a água
Até que o mar me leve.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pelo feedback!