domingo, 3 de abril de 2011

PULSO

Talvez eu esteja
Perdida demais
Para ser salva...
Será mesmo?
Nunca tentei matar a vida
E sim a enorme dor
Que há aqui dentro
Do meu coração.
Qualquer dor física
É tão ínfima
Que parece aliviar
O que mata de verdade,
E meu pulso é a prova
Já que a minha alma chora e grita
E meu coração dispara!
Meu torniquete
Traz a salvação de volta
Pra que eu não conheça a lápide
No suicídio.

Um comentário:

  1. Às vezes achamos que estamos perdidos demais pra encarar as coisas de frente, né? Mas, basta olhar a nossa volta que "num passe de mágica" enxergamos que de fato vale a pena seguir.
    O blog tá lindo.

    Um beijo.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo feedback!